sexta-feira, 21 de julho de 2017


CAMPANHA DE RECOLHIMENTO DE EMBALAGENS VAZIAS DE AGROTÓXICO


Dia: 26/07/2017                                                                          
Local: Núcleo Rural Pipiripau                                            
Horário: 9:00 as 11:00                                                                


Dia: 27/07/2017
Local: Núcleo Rural Fazenda Larga
Horário: 9:00 as 11:00


FAÇA SUA PARTE, O MEIO AMBIENTE AGRADECE!!

terça-feira, 4 de julho de 2017

A Associação dos Moradores e Produtores do Vale do Pipiripau - AMPROVAPI, estará realizando no dia 06 de agosto o "XI costelão da AMPROVAPI". No evento, que acontece sempre no primeiro domingo do mês de agosto, são assados cerca de 200 costelas bovinas. Este é um momento de confraternização da comunidade e visitantes. Adquira já o seu costelão! 




segunda-feira, 12 de junho de 2017

Oficina Inicial Chamada Pública Assentamento Oziel Alves III


A oficina inicial da chamada pública do INCRA no Assentamento Oziel Alves III foi realizada dia 09/06/2017. Na ocasião foi ressaltado o papel da EMATER - DF como agente de desenvolvimento rural na prestação de serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural e realizadas apresentações sobre:
  • PNHR - Programa Nacional de Habitação Rural
  • Manejo de Resíduos
  • Como Ganhar Dinheiro na Propriedade Rural Familiar
  • Eventos previstos para a Chamada Pública:
    • Excursão em Criação de Frango Orgânico Certificado - Dia 16/06/2017
    • Rodadas de prosa com visitas as propriedades de cada grupo a cada 15 dias - Inicio a definir
    • Excursão AGROBRASILIA   2018
    • Cursos, Oficinas, Reuniões e Excursões ainda sem tema e data definidos


quinta-feira, 23 de março de 2017

Plantio Orgânico




A produtora Francisca Inês planta em sistema de morrote no Assentamento Oziel Alves III, tem certificação de orgânico e vende os produtos para Consumidores que Sustentam a Agricultura - CSA. O plantio consorciado de feijão de corda, mandioca e milho possibilita melhor aproveitamento da área e garante uma boa cobertura de solo, diminuindo a disseminação de plantas daninhas e evitando processos de erosão. O feijão de corda é o primeiro a amadurecer, seguido do milho e por ultimo a mandioca.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Pipiripau Orgânico



Propriedades do Núcleo Rural Pipiripau, Taquara e Assentamento Oziel Alves III agora possuem certificado de conformidade da produção orgânica de alimentos. Os produtores foram aprovados de acordo com as normas e diretrizes do OPAC-Cerrado, da lei 10.831 de 2003 e demais instrumentos legais. 

A entrega dos certificados aconteceu dia 17 de dezembro durante o evento Natal Rural, na Granja do Torto. Os produtores receberam os certificados das mãos do governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, do presidente da Câmara Legislativa, Joe Valle e da deputada distrital Luzia de Paula. 

Estes produtores poderão agora estampar o selo federal de “Produto Orgânico” em sua produção e vender seus produtos em feiras, supermercados, lojas e restaurantes. Conseguirão, inclusive, participar de compras de alimentos orgânicos pelo governo, como PAA e PNAE. 






segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

MORROTE

Produtores do Assentamento Oziel Alves III - Planaltina-DF, Francisca Inês e Sandro, fazendo plantio consorciado no sistema de morrote onde futuramente será o piquete da criação de aves em sistema de semi-confinamento. No morrote eles conseguem produzir de forma consorciada ate quatro mantimentos em um único morrinho, nesse vídeo estão plantando milho, feijão e mandioca, o quarto mantimento seria a batata que não foi plantada por questões praticas.

https://www.youtube.com/watch?v=FjYLstS9wRc

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Assentados comercializam através de CSA.

                                           Imagem: Matres Socioambiental

                                           Imagem: Matres Socioambiental



Os agricultores do Assentamento Oziel Alves III, participantes da Associação dos Produtores Agroecológicos do Alto São Bartolomeu - APROSPERA, descobriram uma nova forma de produzir e comercializar os seus produtos. Agora a comercialização é feita dentro dos princípios da CSA.

A CSA (Comunidade que Sustenta a Agricultura) é uma forma de organização de consumo baseada no conceito de escultura social e na idéia de economia associativa do Rudolf Steiner. Na CSA um grupo de pessoas, também chamados de coprodutores paga um valor fixo mensal para os agricultores, que cuidam de sua lavoura e fornecem uma cesta de produtos orgânicos semanalmente para cada um dos membros. Dessa forma são eliminados os atravessadores, os produtores recebem uma renda segura e digna e os consumidores recebem produtos orgânicos de qualidade, da época, por valores acessíveis. 

Ser coagricultor transforma a sua vida e a dos agricultores que você apoia! Todas as CSA da APROSPERA estão abertas a novos coagricultores. São elas:

CSA Esperança
Agricultores: Deonei e Elisandia
Ponto de convivência: Adm do Lago Norte - CA 03. (Térreo área externa)
Dia de entrega: 3a feira das 10h às 14h

CSA Brotos D'Água
Agricultores: Inês, Sandro e Dona Zezé.
Ponto de convivência: ADASA (área externa). Antiga Rodoferroviaria. Ao lado do CEASA.
Dia de entrega: 3a feira das 16h30 às 19h30

CSA Bela Vista
Agricultores: William e Elisangela
Ponto de convivência: ADASA (área externa). Antiga Rodoferroviaria. Ao lado do CEASA.
Dia de entrega: 3a feira das 16h30 às 19h30

CSA Madre Terra
Agricultores: Dorvalina e Pedro, Tião, Fátima e Dionísio
Ponto de convivência: Escola Vivendo e Aprendendo
Dia de entrega: 3a feira das 17h30 às 19h

Em outubro já se iniciou a CSA Doce Vida com os agricultores: Edson e Wanessa que também tem ponto de convivência na Escola Vivendo e Aprendendo.

A iniciativa de criação das CSA é da Associação APROSPERA, com apoio do PPP Ecos, Instituto Sálvia, Sebrae e consultoria da Matres Socioambiental.

A EMATER-DF participa do processo ajudando na programação da produção e apoiando os assentados em suas atividades produtivas. 

Confiram abaixo as imagens da EMATER-DF, mostrando preparo das cesta de produtos orgânicos, com embalagens sustentáveis confeccionadas pelos agricultores Sandro, Francisca Inês e Dona ZEZÉ.
 











Agricultor coloca plástico em estufa sozinho.

O agricultor João Mitsuchi Takagi, do Núcleo Rural Pipiripau no Distrito Federal desenvolveu ferramentas e ténicas que permitem a colocação de plástico em estufas por uma pessoa sozinha. No sistema tradicional gastam 4 a 5 pessoas para realizar a mesma tarefa.
Confiram no link:

https://youtu.be/S0E9MHoowcY

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Dia no Campo realizado pela Diretoria Regional de Ensino de Planaltina-DF tem a participação da EMATER-Pipiripau.



A diretoria Regional de Ensino de Planaltina-D realizou nesta terça feira, dia 08 de novembro, o evento "Dia no Campo 2016", com a participação de diversas escolas da área rural. A EMATER-DF esteve presente no evento demonstrando o "Kit de sanitização de hortaliças e frutas", que permite o fornecimento de alimentos mais saudáveis para a população. A equipe aproveitou o evento também para fazer a popularização do maracujá silvestre BRS Pérola do cerrado, promovendo a degustação dos saborosos frutos "in natura".




segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Campanha de recolhimento de embalagens de agrotóxicos no Núcleo Rural Pipiripau

A legislação brasileira determina que as embalagens de agrotóxicos sejam devolvidas a uma unidade de recolhimento.

Para facilitar o cumprimento da lei, o escritório da EMATER/Pipiripau, a Gerência de Meio Ambiente e a Seagri promoveram a Campanha de recolhimento de embalagens.

O evento aconteceu na manhã do dia 14 de setembro de 2016. Os produtores tiveram o compromisso de entregar embalagens vazias, lavadas e perfuradas.






quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Agricultores de Cristalina participam de seminário de fruticultura

A Emater-DF em parceria com a Cooperativa Rede Terra realizaram um Seminário de Fruticultura em Cristalina no último dia 28 de julho. O gerente da Emater-DF no Pipiripau, Geraldo Magela Gontijo, ministrou a palestra Como Ganhar Dinheiro com o Cultivo de Maracujá. Participaram do evento produtores dos municípios goianos de: Valparaíso, Cidade Ocidental, Luziânia e Cristalina. Agricultores do P.A. Buriti das Gamelas participaram de uma excursão, conduzida pelo agrônomo Fausto Veiga, para prestigiarem o evento.





sexta-feira, 8 de julho de 2016

CRIAÇÃO DE FRANGOS DE CORTE EM SISTEMA SEMI-INTENSIVO DE PRODUÇÃO

A avicultura está presente na vida de muitos produtores rurais. Com o passar dos anos, a genética dos animais, alimentação, nutrição, manejo, sanidade e outros aspectos envolvidos na criação foram aperfeiçoados.

As criações de linhagens específicas para corte e postura vêm crescendo a cada dia, uma vez que é necessário o aumento da produtividade para a sustentabilidade econômica da atividade.

Hoje em dia, conseguimos produzir um frango com 90 dias, pesando em média 2,5 kg de peso vivo, com custo atrativo e mercado consumidor em expansão.


No assentamento Oziel Alves III, localizado em Planaltina-DF, alguns produtores com perfil para a atividade, foram orientados para a criação em sistema semi-intensivo.


De acordo com o Zootecnista da Emater do escritório local do Pipiripau, Maximiliano Cardoso: "A avicultura têm espaço crescente tanto na rentabilidade e desenvolvimento da agricultura familiar como na segurança alimentar das famílias, que consomem um alimento de qualidade, procedência e economizam no custo de alimentação da família. Além disso, a atividade tem possibilidade de ser integrada a outras, diversificando a renda. "

A Emater-DF capacita e orienta os produtores, em todos os aspectos da criação, inclusive na gestão do negócio, auxiliando o produtor na tomada de decisão.




segunda-feira, 4 de julho de 2016

Brasília Qualidade no Campo reconhece boas práticas agropecuárias


Foi lançado oficialmente nesse sábado (2) o Programa de Boas Práticas Agropecuárias do Distrito Federal — Brasília Qualidade no Campo. Por meio dele, agricultores que adotarem boas práticas atestadas pelas regras do programa serão reconhecidos com certificados e selos emitidos pela Secretaria da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural. O lançamento ocorreu no Centro de Capacitação e Comercialização da Agricultura Familiar, da Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF).
Criada pela Portaria nº 35, de 12 de maio de 2016, a iniciativa tem como parceiros a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF), a Ceasa-DF e a Secretaria de Saúde.
Na solenidade, técnicos da Emater e da Vigilância Sanitária foram homenageados pelo trabalho de promoção das boas práticas e nove agricultores receberam o certificado e o selo do programa. Foram eles: Antônio Tanaka e Rute Maria de Azevedo Sá Gontijo, do Núcleo Rural Alexandre Gusmão; Daiana Alves dos Santos, Núcleo Rural Capão da Onça; Jubinair das Chagas, do Núcleo Rural Capão da Onça; Luiz Carlos Cardoso e Vicente de Paulo Zandonade, do Núcleo Rural Pipiripau; Luiz Pedro Horn, da Colônia Agrícola Cana do Reino; Vilson Martins da Silva, do Núcleo Rural Cabeceira do Valo; e Zaqueu Gomes Barbosa, do Assentamento Fazenda Larga.
Segundo a coordenadora do programa, da Secretaria da Agricultura, Lara Line, o reconhecimento permite que os produtores afixem um selo de qualidade em seus alimentos ou instalem um banner onde eles são comercializados. “Verificamos condições de limpeza, respeito às legislações trabalhistas e ambientais, correto armazenamento dos produtos, cuidado na colheita e no pós-colheita, entre outros requisitos”, exemplifica Lara.
Para o presidente da Emater-DF, Argileu Martins, e programa  "é um marco da relação entre produtor, consumidor, mercado e serviço público. A partir de agora, quem tem o selo, mostra que enxerga a propriedade como um sistema", disse. Ele lembrou também que o trabalho de promoção e incentivo das boas práticas é realizado há mais de 16 anos pela Emater-DF. "Os resultados alcançados até agora mostram a importância do trabalho de educação não formal desenvolvido pela empresa e de como precisamos do serviço de educação continuada no campo".
A extensionista rural da Emater-DF, Sônia Lemos, conta que trabalha desde a década de 90 com as boas práticas agropecuárias. "Capacitamos o produtor e mostramos que o produto passa a ter mais vida de prateleira, as vantagens de se ter uma propriedade organizada e limpa, a importância de melhorar os hábitos de higiene e de moradia dos trabalhadores, entre vários outros pontos. Mas isso só dá certo com o trabalho conjunto com a Vigilância Sanitária no meio rural", conta.
Segundo o secretário de Agricultura, José Guilherme Leal, "o programa formaliza e valoriza esse trabalho que é realizado há muito tempo e atende à demanda do mercado consumidor", diz. 
O produtor rural Zaqueu Gomes Barbosa, do Assentamento Fazenda Larga, recebeu, por sorteio, a primeira numeração do selo de BPA. Ele conta que sempre procurou adorar boas práticas na propriedade. "Com a propriedade organizada e com boas práticas o trabalho do dia-a-dia fica muito mais fácil e, além disso, é uma forma de respeitar o consumidor e adquirir credibilidade no mercado", explica. 
Proteção à saúde dos brasilienses
Um dos objetivos do Brasília Qualidade no Campo é promover, capacitar e estimular os responsáveis por estabelecimentos rurais que comercializam alimentos in natura (não industrializados) a desenvolver ações para melhorar a qualidade sanitária e assim proteger a saúde da população do Distrito Federal. A adesão é voluntária. Quem quiser participar deve procurar os escritórios da Emater na região administrativa em que fica a propriedade.
Além dos agricultores, trabalhadores rurais e consumidores, estão entre o público-alvo do programa associações, cooperativas e organizações de agricultores, comércio atacadista e varejista, distribuidores, feiras e demais integrantes das cadeias produtivas agropecuárias.
De acordo com a portaria que criou o programa, têm direito a receber o certificado e o selo propriedades rurais que alcançarem pelo menos 70% dos pontos obrigatórios verificados em auditorias de conformidade. Periodicamente, novas vistorias serão feitas para assegurar — ou não — a permanência da certificação. A validade, caso ela não seja cancelada antes, é de um ano.
Participaram do lançamento do Brasília Qualidade no Campo, os secretários da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, José Guilherme Leal; do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, Joe Valle; o secretário adjunto do Meio Ambiente, Carcius Santos; o subsecretário de Vigilância à Saúde, Tiago Coelho; o diretor da Vigilância Sanitária da subsecretaria, Manoel Neto; o presidente da Emater-DF, Argileu Martins; o representante do presidente da Ceasa-DF, Carlos Banci; os representantes da Caesb, Carlito Lima, e da Embrapa-Hortaliças, Milza Moreira; e o administrador regional de Ceilândia, Vilson de Oliveira.
Também compareceram à cerimônia o representante da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar, Anaildo Porfirio; os presidentes da Cooperativa Agropecuária de São Sebastião, Luiz Torres, da Associação de Supermercados de Brasília, José Fagundes Maia Neto, e da Associação dos Agricultores do Assentamento Pequeno Willian, Gaspar Martins; o diretor da cooperativa Rede Terra, Zizo Simion; o vice-presidente do Sindicato dos Floricultores, Fruticultores e Horticultores do Distrito Federal, Silvio Venturoli; e a representante do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura, Lúcia Maria.

DSCN7226 

DSCN7177
DSCN7219

Agência Brasília com informações da Emater-DF

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Lançamento do Programa de Boas Práticas Agropecuárias do DF

Programa tem como finalidade promover, capacitar e estimular as Boas Práticas Agropecuárias (BPA) nos estabelecimentos rurais que comercializem alimentos in natura, bem como desenvolver ações para melhorar a qualidade sanitária, protegendo a saúde da população do DF

Neste sábado (2), às 9h, a Secretaria da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural do Distrito Federal (Seagri/DF), em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do DF (Emater/DF), a Central de Abastecimento do DF (Ceasa/DF) e a Secretaria de Saúde do DF (SES/DF), irá lançar o Programa de Boas Práticas Agropecuárias do Distrito Federal – Brasília Qualidade no Campo. O evento acontecerá no Centro de Capacitação e Comercialização da Agricultura Familiar, localizado na Ceasa.
O programa tem como finalidade promover, capacitar e estimular as Boas Práticas Agropecuárias (BPA) nos estabelecimentos rurais que comercializem alimentos in natura, bem como desenvolver ações para melhorar a qualidade sanitária, protegendo a saúde da população do DF.

Assim como se identifica um produto orgânico por meio do selo oficial nas embalagens, os consumidores poderão agora reconhecer as propriedades rurais que adotam as Boas Práticas Agropecuárias. Propriedades que tiverem pelo menos 70% de conformidade com os itens previstos pelo programa, e observado o cumprimento dos itens obrigatórios, receberão auditoria de avaliação. Comprovado o cumprimento das exigências, o estabelecimento rural receberá o certificado no programa, expedido pela Seagri-DF, e autorização para impressão do selo, que possuirá numeração de série padronizado, iniciado da sigla BPA seguido de numeração sequencial.
Constituem públicos-alvo do programa os consumidores; os agricultores e suas famílias; os trabalhadores rurais e suas famílias; as associações, cooperativas e organizações de agricultores; o comércio atacadista e varejista, distribuidores, feiras; e os demais integrantes das cadeias produtivas agropecuárias.
Na programação, haverá café da manhã, circuito de Boas Práticas Agropecuárias, apresentação do programa, homenagem aos técnicos de campo e as entregas dos primeiros certificados e selos.
O ato solene do lançamento contará com a presença do secretário de Agricultura, José Guilherme Leal; do presidente da Emater/DF, Argileu Martins; e do presidente da Ceasa/DF, José Deval Silva. Foi convidado também o secretário do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do DF, Joe Valle.

Ascom- Seagri/DF

quarta-feira, 4 de maio de 2016

EMATER-DF e EMBRAPA realizam Dia de campo sobre maracujá BRS Pérola do cerrado.

         Foi realizado neste dia 03, terça feira, um dia de campo no Assentamento Oziel Alves III, quando os participantes tiveram informações sobre: Manejo do BRS Pérola: adubação, poda e irrigação; Colheita de frutos e classificação; Aumento da área de produção em função do crescimento do mercado; Centralização da entrega dos frutos por grupo; Boas práticas para obtenção de polpa e custos de produção. Os agricultores do assentamento iniciaram o plantio em dezembro de 2014 e já estão comercializando até 500 quilos de frutos por semana. Os frutos estão sendo comercializados na rede OBA, em feiras e sorveterias. Vja os detalhes no Link:

https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/12343647/maracuja-do-cerrado-perola-que-vale-ouro

Confira as imagens: