sexta-feira, 9 de setembro de 2011

CULTIVO DE MARACUJÁ EM ESTUFA PODE SER UMA BOA ALTERNATIVA !!!

O cultivo de maracujá em estufa tem se mostrado uma alternativa para produção e principalmente para a rotação de culturas com hortaliças. Os primeiros resultados das primeiras estufas e produção da fruta em estufa no Distrito Federal foram bastante animadores. Já na primeira floração aos 6 meses após o plantio, já se pode contar com mais de 1 saco de 12 quilogramas por planta e a expectativa é de que a longevidade da planta aumente para 5 anos.Veja algumas imagens:













Veja abaixo a técnica de cultivo:

CULTURA DO MARACUJÁ – “INFORMAÇÕES BÁSICAS DE CULTIVO”
Geraldo Magela Gontijo



Introdução



O Brasil é maior produtor e consumidor mundial de maracujá. Essa cultura se desenvolve bem nas condições de cerrado e o mercado consumidor vem aumentando a cada ano. No Núcleo Rural Pipiripau, Região Administrativa de Planaltina-DF está sendo iniciado o cultivo em espaçamento adensado e em estufas. A tecnologia para o cultivo em estufas é a mesma usada em campo aberto, sendo imprescindível a polinização manual, já que o ambiente interno das estufas não é propício para o aparecimento de insetos polinizadores, porém apresenta vantagens, como melhor sanidade das plantas, maior vigor, melhor qualidade de frutos ( frutos brilhantes) e redução no uso de agrotóxicos.



Escolha do LocalO maracujá é uma planta de clima tropical, por isso tem se adaptado bem às condições do Distrito Federal. Os solos mais indicados para essa cultura são os areno-argilosos ou levemente argilosos e bem drenados, para que não haja problemas com doenças de raízes. Chuvas intensas e prolongadas podem causar diminuição na produtividade, devido ao baixo pegamento de fruto.



Escolha da Mudas
As mudas podem ser produzidas na propriedade, em bandejas de isopor de 72 células, tubetes, ou em sacos de polietileno feitos com dimensões de no mínimo 10 cm de diâmetro de boca e 15 a 20 cm de comprimento ou adquiridas de viveiristas idôneos.



VariedadesAs principais variedades cultivadas são: Híbridos BRS Ouro Vermelho, BRS Sol do Cerrado e BRS Gigante amarelo, FB – 100, FB 200 e Marília.
Correção e Preparo do Solo
A correção do solo deve ser feita de acordo com a análise de solo. O corretivo dever ser incorporado através de uma aração e uma gradagem.



Espaçamento
O espaçamento tradicional pode variar de 4 a 5 metros entre plantas e de no mínimo 2,5 a 3 metros entre fileiras, contudo, na região tem se plantado em espaçamentos mais adensados com 1,5 a 2,0 metros entre plantas e de 1,8 a 3,0 metros entre fileiras, o que aumenta a produtividade e traz algumas vantagens para o agricultor, tais como:
- Maior produção por área,
- Concentração da safra (menor risco),
- Rotação de culturas com hortaliças
- Melhor aproveitamento da mão de obra
- Facilidade na polinização
- Menor prejuízo com morte de plantas
Figura 1 - Maracujá com espaçamento adensado de 1,8 por 1,5 metros.



Sistema de Condução
O sistema de condução mais utilizado é o de espaldeira. Pode ser usada madeira de eucalipto tratado, sendo que os esticadores devem ter 14 a 16 cm de diâmetro e as estacas intermediárias 6 a 8 cm, e o arame galvanizado n° 12 deve ficar com 1,7 a 2,0 metros de altura do solo e a madeira deve ser fincada a uma profundidade de 0,7 a 1 metro. A distância mínima entre mourões deve ser de 30 metros, e entre as estacas, de 5 metros
Figura 2 - Espaldeira

Abertura de covas
Devem ser feitas covas com 40cm de largura x 40 cm de comprimento x 40 cm de profundidade.



Adubação de plantioA adubação deve ser feita 30 a 60 dias antes do plantio e de acordo com resultado de análise de solo. Na falta da análise de solo, pode ser usado:
- 05 a 10 litros de esterco de curral ou o equivalente em cama de frango;
- 200 g de calcário dolomítico;
- 01 kg de superfosfato simples;
-100 g de cloreto de potássio;
- 30 g de FTE - BR-12;

Adubação de Cobertura
- Aos 20 dias após o plantio;
.10 gramas do adubo 20-00-20
- Aos 40 dias após o plantio:
. 20 gramas do adubo 20-00-20;
- Aos 60 dias após o plantio:
. 40 gramas do adubo 20-00-20;
- Aos 90 dias após o plantio:
. 60 gramas do adubo 20-00-20;
- Após 120 dias após o plantio:
. 100 gramas de sulfato de amônio e
50 gramas de cloreto de potássio a cada 45 dias.

Adubação Foliar
Para suprir eventuais deficiências de micronutrientes recomenda-se fazer 3 a 4 aplicações anuais com 300 gramas de sulfato de zinco,100 gramas de ácido bórico e 500 gramas de uréia por 100 litros d’agua.



Fertirrigação
Caso seja irrigado por gotejamento, pode-se substituir a adubação de cobertura pela fertirrigação. Neste caso pode-se usar 12,5 gramas de uréia e 12,5 gramas de cloreto de potássio branco moído por planta por semana durante todo o ano. Sempre após esta aplicação deve-se aplicar 5 gramas de ácido fosfórico por planta para fornecer fósforo à planta e fazer a limpeza do sistema.

Podas de Formação
Logo após o plantio, deve-se apenas deixar a guia principal se desenvolver eliminando outras brotações periodicamente, quando o ramo principal alcançar o arame é feito a poda, deixando um ramo secundário para cada lado do arame. Quando as guias secundárias encontram as guias das plantas vizinhas é feito uma nova poda para que os ramos terciários se desenvolvam, formando assim a cortina, conforme figura 3. Quando a cortina estiver a 30 ou 40 centímetros do solo esta deve ser podada para evitar que toque no solo.
Figura 3 – Formação da cortina.

Polinização
A polinização é feita principalmente pelas mamangavas, ou pode ser feita manualmente, o que aumenta significativamente o pegamento de frutos e consequentemente a produtividade. Nos cultivos em estufa toda a polinização deve ser feita manualmente. A polinização é feita pegando o pólen nas anteras de uma flor com os dedos e passando nos estigmas de uma flor de outra planta.
Figura 4 – Coleta do pólen
Figura 5 – Polinização Figura 6 – Flor polinizada
Grade de produtos registrados para maracujá
Nr. Reg. Marca Comercial Ingrediente Ativo Grupo químico Classe Form. Classificação interv. Registrante
  MA           Tóx. Amb. drgur.  
                  dias  
1 1198590 Agri-Micina oxitet. + estrept. antib.+ antib. Bactericida WP I * 7 Laboratórios Pfizer Ltda
2 6497 Agrimaicin 500 oxitet.+s. de cobre antib. + inorg. Bact.;Fung. WP III II 7 Laboratórios Pfizer Ltda
3 538696 Cartap BR 500 clor. de cartape bis(tiocarbamato) Fung.; Inset. SP III II 7 Iharabrás S.A. Ind. Químicas
4 9299 Constant tebuconazol triazol Fungicida EC III II 7 Bayer CropScience Ltda
5 10499 Elite tebuconazol triazol Fungicida EC III II 7 Bayer CropScience Ltda
6 2895 Folicur 200 CE tebuconazol triazol Fungicida EC III II 7 Bayer CropScience Ltda
7 1648702 Hokko Kasumin casugamicina antibiótico Bact.;Fung. SL III III 14 Hokko do Brasil Ind. Quím. e Agrop. Ltda
8 298401 Lebaycid 500 fentiona organofosforado Acar.; Inset. EC II II 21 Bayer CropScience Ltda
9 148590 Lebaycid EC fentiona organofosforado Acar.; Inset. EW ii II 21 Bayer CropScience Ltda
10 5898 Pirate clorfenapir análogo de pirazol Acar.; Inset. SC III II 7 Basf S.A.
11 2894 Score difenoconazol triazol Fungicida EC I II 14 Syngenta Proteção Veg. de Cultivos Ltda
12 8396 Tecto SC tiabendazol benzimidazol Fungicida SC III II 14 Syngenta Proteção Veg. de Cultivos Ltda
13 1398696 Thiobel 500 clor. de cartape bis(tiocarbamato) Fung.; Inset. SP III II 14 Hokko do Brasil Ind. Quím. e Agrop. Ltda
14 1608491 Thrucide Bac. thuringiensis biológico Inset. Biol. WP IV IV - Iharabrás S.A. Ind. Químicas
15 2600 Triade tebuconazol triazol Fungicida EC III II 7 Bayer CropScience Ltda
Classe ambiental: (*) - Registro Decreto 24.114/34
Colheita
A colheita é feita 6 a 8 meses depois do plantio, pegando os frutos caídos no chão ou amarelos presos na planta. A comercialização é feita em sacos com 12 kg, cada.

Relação de fornecedores de sementes e mudas:
Maracujá
Embrapa Transferência de Tecnologia – Escritório de Negócios de Campinas
Campinas, SP – Brasil
Telefone: (19) 3749-8888
www.campinas.spm.embrapa.br
Viveiros Flora Brasil
Araguari, MG – Brasil
Telefone: (34) 3242-1357
e-mail: florabrasil@viveiroflorabrasil.com.br
Viveiro Tropical
Brasília, DF – Brasil

Telefone: (61) 9997-1401


20 comentários:

  1. Eu quero sabe o meu maracuja bota muitos frustos mais antes de amarela ele cair com a polpa branca dentro?
    Podem me responde essa perguntas obrigado ate mais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro João Araujo,
      Normalmente este problema é causado por polinização deficiente.Neste caso deve ser feita a polinização manual das flores, que se abrem somente uma vez e no período da tarde.

      Geraldo Magela Gontijo
      EMATER-DF

      Excluir
    2. Bom dia João, a queda de frutos de maracuja pode ser devido a uma serie de fatores, tais como: sementes claras sao produzidas por problemas como polinização, larvas das moscas das frutas, broca dos frutos, doenças, insetos (em geral percevejos causam queda de fruto, flor e deformacao em frutos e podem causar tambem produção de sementes claras), deficiencia hidrica, nematoides, deficiencia nutricional. cigarrinhas tambem podem causar queda de frutos. a cor da polpa pode variar com relação a especie ou acesso, mas a semente é preta. por acaso teve seca, ou deficiencia hidrica, mesmo polinização deficiente, em geral produz sementes com varias classes entre elas sementes claras e sementes pretas, se nao for boa a polinizacao tera uma maior percentagem de sementes inviaveis a germinacao serao claras ou pretas falhadas. faça um teste simples faça polinização manual e marque os frutos, observe as folhas se tem sintomas de doenças, problemas de carencia nutricional, e verifique se tem algum inseto sugando frutos ou flores, a abertura da flor pode variar conforme a especie ou acesso, verifique em que horas a flor abre na sua região. e observe a polinização. siga as recomendações de analise de solo, adubação, irrigação e controle fito sanitario, e faça se possivel polinização manual. Desejo sorte

      Excluir
  2. Bom dia a todos!

    Qual a área mínima indicada para a construção das estufas? E onde consigo o projeto das estufas?

    aguadeço a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel,
      acima de duas estufas já vale a pena para começar. No primeiro ano já produziria 200 sacos de 12 kg e a partir do segundo, passaria de 400 sacos. O modelo da estufa voç~e pode enontrar na página http://www.emater.df.gov.br, na aba "publicações", caderno tecnológico, estufa modelo Fazenda Larga.
      Geraldo Magela Gontijo
      EMATER-DF

      Excluir
  3. muito bom eu tenho 9 pe estao lindos um ja esta com flor mais as folhas da muita lagarta vc pode me ajuda se tem alguma coisa para espanta la

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Alessandra, o melhor controle contra lagartas tanto de borboletas como de mariposa em maracuja e outras culturas é o uso das proprias lagartas. É bem simples, esmague as lagartas e passe pelas folhas por baixo e por cima das folhas e gavinhas etc, se tiver bastante coloque no liquidificador e bata depois pulverize a planta por baixo e por cima, funciona como repelente natural. os ovos ja colocados irao eclodir continue o processo. o numero de ovos varia de 1 a 96 em media por folha e por postura, algumas colocam ovos em cima da folha outras em baixo da folha e outras em qualquer parte ou tamanho de planta. se fizer isto o numero de lagartas em maracuja chega a ZERO POR PLANTA. simples, facil custo zero e frutos com valor biologico elevado. apos chuva forte elas voltam a colocar ovos repita a operacao. é simpes e rapido. se apenas esmagar a lagarta deixa sobre a planta ou coloque o que sobrar do esmagamento sobre um bambu para o vento levar o odor de lagarta esmagada, elas voam por cima da planta mas nao colocam ovos nas folhas tratadas e com o tempo somem. faça adubação de recuperação na planta um bom
      adubo é o Bonnus NPK haifa é um adubo Israelense muito bom 1kg custa em torno de 9 reais. use 10 a 20
      gramas por litro de água,a planta se recupera rapido e produz mais rapido ainda. boa sorte

      Excluir
  4. Pulverize as plantas com DECIS ou LANATE, 50 mls para cada 20 litros de agua.

    ResponderExcluir
  5. É bom lembrar que só existem 15 agrotóxicos registrados para uso em maracujá no Brasil. O mais conveniente é procurar um profissional para obter o receituário agronômico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabens, equipe da emater de Pipiripau. Alexandra se nao for plantio comercial em grande escala é só vc derubar as lagartas chacoalhando os ramos que éla não sobe mais e assim evita-se aplicar agrotóxicos principalmente piretróides

      Excluir
  6. Eu utilizo óleo de neem composto agroneem para acabar com as pragas. Basta pulverizar 1 vez por semana na proporção de 10ml para 1 litro de água. Após o sumiço das pragas pulverizo 1 vez por mês na proporção de 5ml para 1 litro de água.

    ResponderExcluir
  7. qual é a principal região consumidora do maracujá????????????

    ResponderExcluir
  8. Qual principal agrotóxico para bactérias no maracujá ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Geralmente nao uso veneno. o controle de pragas e doenças pode ter varias formas de fazer. fica dificil ajudar sem ver que tipo de bacteria e o pomar e seu sistema de cultivo adubação e como se da a patologia, no caso uma possivel bacteria. evitanto micro clima e condições que favorecem a bacteria já é uma forma de controle, a compra de mudas de um viveiro credenciado, mudas livres de doenças e seguir as recomendações tecnicas para adubação, irrigacao e sistema de condução do pomar na sua região pode evitar uma serie de problemas, apos a instalação de doenças fica mais complica mas nao impossivel de controle. o ideal é consultar um engenheiro agronomo e se ele for na propriedade melhor ainda. existem uma infinidade de bacterias que podem causar problemas no maracuja. Se possivel Sr Paulo consulte um engenheiro agronomo, a conducao do pomar e detalhes tecnicos podem contribuir para reducao de uso de veneno bem como uma produtividade maior.

      Excluir
  9. Quantos sacos de 12 kg produz uma planta em média em um ano de produção?

    ResponderExcluir
  10. li sobre a polinização manual mas para áreas de maior produção existe forma de realizar uma polinização mais eficiente ou que seja menos trabalhosa?

    ResponderExcluir
  11. gostaria de fazew uma estufa modelo fazenda larga

    ResponderExcluir
  12. Obrigado pelas dicas, Tenho algumas dúvidas,
    - tenho um plantio de 50 pés de maracuja no gotejo sem tela, gostaria de saber qual a quantidade de água por dia, eu preciso para cada pé, utilizando o gotejo?
    - qual a tela indicada para que eu faça uma estufa de 30 x 30 metros, a minha região é de cerrado, localizada no estado de Goiás.
    Muito obrigado,
    Lazaro

    ResponderExcluir
  13. legal gostei das explicações,tenho muita voltande de plantar maracuja em minha regiao mas me falta recurso,se não ja estaria plantando.

    ResponderExcluir

Obrigado por deixar um comentário.